//Problemas no casco do cavalo

Problemas no casco do cavalo

Há um ditado muito popular no mundo dos cavalos “ sem cascos não há cavalo”. Isto acontece porque é nesta zona que o animal se apoia e consequentemente qualquer alteração patológica pode provocar uma grande dor no animal. Para além disso, qualquer lesão no casco pode fazer com que o cavalo fique prostrado por longos períodos de tempo, sofrer de cólicas e por último colocar a sua vida em risco.

Estrutura do Casco

O casco compreende a extremidade distal dos membros do cavalo e é uma estrutura córnea composta por epitélio queratinizado. É formado por três partes, a ranilha, a sola e a parede que, quando saudáveis, fazem do casco uma estrutura capaz de suportar enormes forças e capaz de proteger as partes internas que ele encerra.

Estrutura-do-Casco

A sola é uma superfície convexa que cobre a parte interior do casco sem incluir a ranilha. A sua principal função é proteger as estruturas sensíveis que existem por debaixo desta. A sua zona mais externa também tem a função de apoio e suporta parte do peso do cavalo em conjunto com a parede do casco.

Por outro lado, a ranilha encontra-se na parte posterior da sola do casco. Tem a forma triangular e na zona central e lateral possui sulcos que se vão tornando cada vez mais profundos conforme se aproximam dos talões. Esta estrutura tem a consistência similar a uma goma dura e ajuda a absorver os impactos que ocorrem sobre a sola do casco.

casco-cavalo

 

A parede, que se divide em três partes, os talões, quartos e pinça, é a parte visível do casco quando o animal se encontra em estação. A zona onde deixa de haver pele e passa a haver casco constitui a coroa do casco. A parede separa-se da sola por uma linha branca.

Fissuras no casco. Causas e Tipos

O casco é uma estrutura muito completa capaz de suportar grandes cargas. As causas para o aparecimento de cascos fissurados, entre outras causas, são:

  • Condições atmosféricas: climas muito secos e sem humidade ambiental podem levar ao aumento da incidência de fissuras na parede do casco.
  • Fatores genéticos: cavalos com aprumos incorretos tendencialmente apoiam os cascos de forma incorreta criando zonas de maior tensão e que facilmente fissuram.
  • Traumatismos

Devemos dar muita atenção a estas fissuras da parede do casco uma vez que podem ser a porta de entrada para infeções e fazer com que o animal claudique.

As fissuras paralelas à coroa do casco (fissuras horizontais) podem ter origem em traumatismos ou abscessos. Estas fissuras geralmente não representam nenhum problema para o cavalo, mas podem ser um problema na hora da ferração, uma vez que podem impedir que os cravos fiquem fixos.

As fissuras verticais podem ser de dois tipos. As que começam na base do casco e sobem até à coroa e as que começam na coroa e descem até à base do casco. Estas fendas são um problema maior para o cavalo uma vez que vão aumentando com o tempo devido ao peso do animal.

Dentro das fissuras horizontais e verticais, podemos ainda dividi-las em profundas e superficiais. Estas últimas não provocam claudicação, não são graves e geralmente são consequência de grandes amplitudes térmicas e de humidade, deficiências nutricionais, nomeadamente em minerais e vitaminas.

As fissuras profundas provocam dor e claudicação. Pode haver uma grande hemorragia ou infeção. Os quartos vão ficando cada vez mais largos devido ao peso do animal sobre a extremidade distal.

Tratamento e prevenção

Se observarmos uma fissura no casco devemos falar com o ferrador e veterinário. O trabalho de ambos poderá ser fundamental para a resolução da fissura no casco.

Como prevenção podemos adicionar ao maneio diário do nosso cavalo produtos que mantêm níveis de hidratação e de humidade adequados à perfeita saúde do casco.

Estudos demonstraram que o uso de biotina como suplemento na dieta melhora o crescimento e a qualidade do casco. Para prevenir o aparecimento de quartos fissurados ou para trata-los é necessário que o casco cresça corretamente e em boas condições. HOOFMAKER da TRM proporciona todos os nutrientes necessários para proteger e fortalecer o casco. Contém um alto teor em biotina, bem como cálcio, cobre e zinco. Apresenta também os níveis necessários de enxofre, graças à metionina e MSM (Metilsulfonilmetano), de forma a garantir um bom crescimento do casco e sua integridade.

Para manter o casco hidratado podemos aplicar óleos na parede do casco. Graças ao uso de regular de HOOF OIL da TRM o casco fica protegido em situações de grandes amplitudes térmicas, quer a humidade seja muito alta ou muito baixa. Este óleo previne a perda de humidade e consequentemente cascos secos e quebradiços.hoof-productos- - copia

By | 2018-02-26T18:24:20+00:00 30 Agosto 2017|Sin categoría|0 Comments

About the Author: