//ÉPOCA DA TOSQUIA

ÉPOCA DA TOSQUIA

En condições naturais, o cavalo muda a sua pelagem duas vezes por ano. Assim, temos o “pêlo de inverno”, que é mais comprido e grosso e tem maior densidade, e o “pêlo de verão”, que é mais curto e fino.

Em função da atividade que o nosso cavalo realize, devemos adaptar a tosquia. O comprimento e volume da sua pelagem irá variar em função se está estabulado ou se, pelo contrário, está em periodo de trabalho intenso.

QUAL É A MELHOR ÉPOCA DO ANO PARA A TOSQUIA?

No geral, a época em que consideramos a tosquia dos cavalos é de outubro a dezembro, quando o pêlo de inverno começa a crescer e o frio ainda não é muito intenso.

Os animais com pêlo mais grosso, recomenda-se uma tosquia duas vezes por ano, No entanto, a periodicidade depende do clima e o trabalho realizado e a velocidade de crescimento do pêlo.

Podemos ajudar a muda de pêlo com suplementos alimentares que favoreçam o processo, como é o caso do Curragh Carron Oil da TRM.

Curragh

Se são cavalos que vivem em pastagem e não têm uma carga intensa de trabalho, recomenda-se que não sejam tosquiados, já que estamos a eliminar proteção natural contra o frio.

BENEFICIOS DE TOSQUIAR UM CAVALO

  • Controlo da transpiração: diferentes de outros animais, tais como os cães, os cavalos possuem glândulas sudoriparas que permitem a transpiração. Se submetemos o animal a um trabalho intenso durante o inverno, este elimina uma grande quantidade de suor. O pêlo dificulta que a pele do animal seque, pelo que terá mais possibilidade de constipar ou sofrer de alguma doença associada a transpiração excessiva, como resfriado ou infeções fungicas.
  • Evita infeções: as feridas penetrantes devem estar tosquiadas para impedir que os patogéneos externos penetrem e provoquem infeções. E ainda, a ausência de pêlo permitirá uma menor limpeza e cicatrização da ferida.
  • Beneficios estéticos: realça a beleza natural em algunas raças. Por exemplo, o corte do pêlo da raça Árabe realça o ângulo da sua conformação corporal.
  • Facilita o bem estar do cavalo: ao eliminar uma quantidade importante do pêlo comprido, o animal trabalha melhor e permite que a sua higiene seja realizada com maior facilidade. E ainda, a tosquia facilita a monta do garanhão.
Esquilado 2

Club Hípico Mungía. (2018). Cavalo tosquiado. [Imagem] Obtido de https://www.clubhipicamungia.es

QUAIS SÃO OS TIPOS DE TOSQUIA MAIS HABITUAIS?

Podemos enunciar vários tipos de tosquia, no entanto apresentamos uma seleção de 6 tosquias mais comuns:

  • Tosquia do pescoço e peito: tambem chamando tipo ponei, tosquia do pescoço e peito até chegar à barriga. Adequado para cavalos que estão no paddock.
  • Tosquia irlandesa: são traçadas linhas que vão da crista (parta mais alta da cabeça) até à barriga. Desta forma, obtém-se um triângulo e tudo o que está abaixo dessa linha é tosquiado. Ideal para cavalos que realizem trabalhos leves e pastem durante o dia.
  • Tosquia de atrelagem: o pêlo da barriga é cortado e as costas para onde as tiras do engate passam, deixando as extremidades livres. Apropriado para cavalos desta disciplina.
  • Tosquia de manta: tosquia-se o pêlo da cabeça, do pescoço e do ventre e deixa-se a forma de uma manta sobre o dorso. Utilizado em cavalos que realizam múltiplas disciplinas.
  • Tosquia de caça: é como uma tosquia completa, ficando apenas pêlo nas extremidades até ao cotovelo e coxa e em forma de sela nas costas. O pêlo que fica nas extremidades protege do frio, lama e arranhões dos espinhos, enquanto a forma da sela ajuda a evitar o atrito. Perfeito para cavalos com trabalho intenso, sendo o mais utilizado.
  • Tosquia completa: elimina o pêlo todo do corpo do cavalo. Prático para agilizar a limpeza de cavalos habituados ao exercicio.
Tipos esquilado PT

Equippos. (2017). Ilustração Diferentes tipos da tosquia para cavalos, dependendo do trabalho que fazemos com eles. [Imagem] Obtido de http://blog.equippos.com

5 CONSELHOS NA HORA DE TOSQUIAR

Por último, deixamos uma lista de 5 regras básicas antes de começar a tosquiar o seu cavalo, de modo a que garanta uma tosquia perfeita:

  1.  Habituar o cavalo ao ruído: as máquinas tosquiadoras emitem um ruido que, em muitas ocasiões, podem assustar o cavalo. Por isso, há que acostumar o animal a ser tosquiado habituando lentamente a que tenha a máquina junto ao corpo.
  2. Imobilizar o cavalo: se observamos que o cavalo está muito inquieto e nervoso podemos utilizar algum método de imobilização, como uma leve sedação ou um aziar.
  3. Usar tosquiadoras sem fios: recomenda-se utilizar tosquiadoras com bateria e sem cabo, para evitar emaranhados de fio ou quedas.
  4. Rever o estado da máquina: para evitar qualquer dano no cavalo, assim como para garantir um corte perfeito, é muito importante que cuidemos da manutenção da tosquiadora. Por exemplo, engraxando a máquina com um lubrificante especifico ou afiando os pentes regularmente. A Equinvest dispõe de um serviço próprio de afiação de pentes que poderá utilizar independentemente da marca da sua tosquiadora.
  5. Manter a temperatura corporal: para suprir a falta de proteção natural que haviamos eliminado ao tosquiar o pêlo, temos várias alternativas, entre elas:
  • Cobrir o cavalo com uma manta quando está na box.
  • Colocar lâmpadas de calor na box para ajudar a manter a temperatura.
  • Ligar as pernas que, além de fornecer calor, irá favorecer a circulação das extremidades.
  • Fornecer alimentos com um alto teor energético que proporcionem um aumento calórico.
By | 2019-02-06T17:20:39+00:00 16 Novembro 2018|Sin categoría|0 Comments

About the Author: