//Prevenção de problemas articulares

Prevenção de problemas articulares

O cavalo é um animal que facilmente sofre lesões articulares. Estas lesões podem ser provocadas, muitas vezes, por um maneio inadequado (treino, ferraduras), por questões genéticas (má conformação dos membros), ou por mau estado das instalações.

As articulações são conexões naturais entre dois ou mais ossos. São compostas por tecido ósseo, ligamentos, membrana sinovial, cartilagem articular e osso subcondral. Também possuem vasos sanguíneos e nervos. As articulações estão desenhadas para permitir um movimento de rotação, abdução, adução, flexão, extensão e circundação, movimentos que permitem a mobilidade do nosso equino.

artuculación

Qual é o problema articular mais frequente?

A osteoartrose é a doença articular mais frequente nos cavalos de desporto, na qual ocorre degeneração articular. Corresponde a um grupo de alterações que dão origem à degeneração progressiva da cartilagem articular e alterações do osso subcondral e dos ligamentos. Esta doença provoca dor e perda da funcionalidade articular.

A cartilagem articular cobre a superfície óssea qua forma a articulação. Esta cartilagem ao apresentar uma superfície lisa permite o movimento de todas as zonas dos ossos subcondrais. A cartilagem não é enervada nem vascularizada sendo a sua nutrição feita pelo líquido sinovial, assim sendo as lesões que afetam este tecido não causam dor.  A sensação de dor apenas aparece quando o osso subcondral e os ligamentos se encontram afetados.

Quando há lesão da cartilagem articular, o osso subcondral aumenta a rigidez e podem aparecer pequenas fracturas como resposta ao stress causado pelo exercício com perda de elasticidade.

A osteoartrose provoca uma lenta e progressiva claudicação, devida aos vários fatores como a diminuição do movimento articular, acumulação de liquido inflamatório na articulação, dor articular e inflamação da articulação.

Quais as lesões mais típicas por tipo de desporto?

1.     Salto

Os cavalos de saltos de obstáculos são animais muito flexíveis e que realizam movimentos bruscos para conseguir o salto. Possuem uma grande força nos quartos traseiros para poder realizar bem o salto e uma alta resistência nos membros anteriores para poder fazer a receção do salto.

As doenças articulares mais frequentes em cavalos de saltos são:

  • Osteoartrose da articulação coxofemoral: provoca o encurtamento do movimento dos membros posteriores e a diminuição do impulso a galope, que afecta a qualidade do salto.
  • Osteoartrose do osso da coroa dos membros anteriores: manifesta-se como um movimento rígido das extremidades no início do trabalho. Se tiver uma evolução crónica o animal pode claudicar.
  • Osteoartrose cervical: normalmente este tipo de osteoartrose encontra-se em cavalos que têm dificuldade em girar o pescoço.

2.      Dressage

O dressage combina equilíbrio, flexibilidade e energia. O cavalo utilizado para este tipo de desporto deve realizar movimentos onde a energia nos membros posteriores está sempre presente.

As patologias mais frequentes são: –          Osteoartrose do curvilhão: impede a flexão do curvilhão e reduz a impulsão dos movimentos da extremidade traseira.-          Osteoartrose da articulação interfalangica distal (formada pelo osso da coroa e osso do casco): provoca rigidez de movimentos no início do trabalho.-          Osteoartrose da articulação do joelho e boleto: manifesta-se como uma perda de avanço da extremidade.-          Dor toracolombar e sacroilíaca: Esta dor impede que a força criada pelos membros posteriores do cavalo seja transmitida às extremidades anteriores. O cavalo não vai ter movimentos flexíveis e perda da impulsão.

salto

Como podemos prevenir a Osteartrose ou Doença degenerativa articular?

Sempre que o nosso cavalo de desporto apresente claudicação devemos chamar o veterinário, uma vez que quando este mostra dor ou uma diminuição do rendimento a lesão articular pode já ser grande. O nosso veterinário irá fazer um tratamento à base de medicamentos, repouso e inclusive poderá chegar a infiltrar a articulação.

Contudo nem sempre é necessário chegar a essa situação. Uma boa prevenção contra o aparecimento destas doenças pode aumentar a vida desportiva do nosso animal.

Existe um componente genético no aparecimento de patologias articulares. Uma grande causa para o aparecimento destas lesões relaciona-se com os aprumos do cavalo. Se o cavalo não se apoia bem nas extremidades pode ocorrer um desequilíbrio nas forças aplicadas e determinadas zonas sofrerem demasiado esforço. Podemos corrigir estas situações através de ferraduras, de forma a ocorrer uma distribuição uniforme do peso durante o exercício.

Por outro lado, onde treinamos com o nosso cavalo e como o fazemos é um ponto chave para a prevenção da osteoartrose. Treinar numa boa pista poderá evitar o aparecimento desta doença. A pista não deve ser nem demasiado dura nem demasiado mole. As pistas duras não estão recomendadas em animais que sofrem de problemas articulares uma vez que não amortecem o impacto.

O treino do cavalo deve sempre começar com um bom aquecimento e terminar com alongamentos para relaxar as extremidades do animal.

Por último, devemos fazer o maneio adequado do animal como grande forma de prevenir estes problemas. Devemos evitar largos períodos na box, porque favorecem a rigidez articular e a sobrecarga das articulações. Para além disso, a adição de suplementos na dieta do animal durante o treino é uma excelente forma de manter as articulações saudáveis.

Se pensa que o suplemento protetor articular se deve dar quando o cavalo manifesta claudicação está errado. Na realidade, se administrarmos condroprotetores durante o treino podemos mesmo diminuir a probabilidade do aparecimento de doença articular.

O Stride HA da TRM nutre a cartilagem articular e mantém-na saudável. Contém Glucosamida, MetilSulfonilMetano (MSM), Sulfato de Condroitina e Ácido Hialurónico que se combinam para alcançar esse objectivo. Ao tratarem-se de substâncias naturais presentes no organismo não apresentam efeitos adversos e podem administrar-se durante períodos prolongados de tempo sem efeitos secundários.

Stride HA problemas articulares

By | 2018-02-26T18:31:52+01:00 2 Agosto 2017|Sin categoría|0 Comments

About the Author: