//Doença do músculo branco

Doença do músculo branco

Devido à seca ou às características naturais do terreno, é comum que, em certas regiões, haja falta de pastagens ou que sejam pobres em nutrientes. Muitos cavalos que vivem no prado baseiam sua alimentação na ingestão dessas pastagens. As vitaminas e minerais, como a vitamina E e o Selênio, são fundamentais para inúmeras funções corporais. Devemos garantir que o nosso cavalo, especialmente se é uma égua grávida ou poldro, recebe os nutrientes necessários, uma vez que a falta de qualquer destes pode fazer com que eles desenvolvam certas patologias.

O que é doença do musculo branco?

A doença do músculo branco é uma patologia degenerativa devido à falta de selênio na dieta da égua gestante ou do poldro. Esta patologia afeta os músculos esqueléticos e cardíacos dos potros desde o nascimento até os 11 meses de idade.

A doença do músculo branco é comum em regiões que possuem solos e forragens que são deficientes em selênio. Este mineral é muito importante, uma vez que é um componente da enzima glutationa peroxidase, que protege as membranas celulares contra a oxidação produzida pelos radicais livres. As membranas das células musculares dependem dos níveis de Selênio e Vitamina E para evitar esse dano.

Sintomas e diagnóstico

Existem dois tipos de apresentação da doença; a forma aguda e subaguda. Os poldros que sofrem de forma aguda morrem de repente ou têm uma frequência cardíaca aumentada, falta de ar e tosse com expecturação. Esses poldros progridem desfavoravelmente e têm dificuldades no momento de se levantar. O animal geralmente tenta levantar-se repetidamente dando pancadas, o que pode nos fazer pensar que tem sintomas de dor de cólica.

caballo-debil-musculo-blanco

Os poldros que apresentam a forma subaguda muitas vezes sofrem de doenças secundárias que mascaram a deficiência de selénio, como a pneumonia por aspiração (devido à fraqueza muscular que causa falha no reflexo de sucção). Em muitos casos, eles não poderão se levantar sem ajuda, ou se o fizerem, estarão extremamente fracos e rígidos. Esta apresentação também causa dor no pescoço, fazendo com que o poldro coloque o pescoço de forma anormal (torcida) e tenha dor ao palpá-lo. Os músculos das extremidades e dorso também podem apresentar dor.

Além da sintomatologia como meio de diagnóstico, o veterinário realizará um exame de sangue para verificar os níveis de selénio. Uma biópsia muscular também pode ser feita para confirmar o diagnóstico. Nele, observa-se o músculo esquelético com uma cor entre o pálido e branco devido à degeneração das células musculares. O músculo cardíaco também será afetado.

As radiografias permitem avaliar o estado pulmonar dos poldros para detectar precocemente a presença de uma possível de pneumonia por aspiração e a análise de urina ajuda a determinar se os rins estão excretando pigmentos musculares (mioglobina) que é indicativo da presença de dano muscular.

Tratamento e prevenção

Devido ao papel essencial do selénio no organismo, pode-se pensar que a adição de selênio à dieta seria um benefício para o cavalo, pois garantíamos um aporte maior do que o necessário.

No caso do selénio, esta seria uma conclusão errada, uma vez que a administração deste mineral em excesso é prejudicial, podendo causar uma lesão celular grave que resulta em cascos deformados, perda de peso e capacidade física ou mesmo a morte do animal.

O melhor tratamento da doença do músculo branco é a prevenção da deficiência de selénio. Em áreas onde a concentração de selênio no solo e na forragem é escassa, teremos que estar cientes de que nossos cavalos recebem a quantidade suficiente.

A avaliação do conteúdo de selénio em forragens e pastagens é importante. Seu veterinário também pode aconselhá-lo sobre os níveis necessários de suplementação deste mineral na dieta, especialmente para as éguas gestantes. Os níveis de selénio em poldros dependem do estado da égua durante a gravidez, uma vez que o poldro deve ter a quantidade de selénio necessária para sobreviver ao nascimento.

A forma mais usual de complementar este mineral tanto para a égua como para o poldro é a adição de suplementos na dieta. Embora o seu veterinário também possa adicioná-lo sob a forma de medicamento injetável.

O VITA-E-PLUS da TRM é um suplemento nutricional que, além de proporcionar níveis adequados de selénio, contém vitamina E que é um agente protetor contra danos celulares. Também inclui outras vitaminas e aminoácidos para prevenir a ocorrência de patologias musculares e ajudar o poldro a crescer saudável e em condições ideais.

vita-e-plus.jpg

By | 2018-02-26T13:09:44+01:00 24 Novembro 2017|Sin categoría|0 Comments

About the Author: