//O stress no cavalo de desporto

O stress no cavalo de desporto

O STRESS NO CAVALO DE DESPORTO

Num plano biológico, o stress responde a um conjunto de alterações que ocorrem no organismo como uma resposta metabólica a certos estímulos, como: o frio, o medo, o ruído, o esforço excessivo, etc.

Especialmente nos cavalos de competição, é muito importante que tenhamos um controlo minucioso do stress do animal. Desta forma, conseguimos melhores resultados desportivos e garantimos seu ótimo estado de saúde.

CAUSAS DE STRESSE NO CAVALO

Os possíveis agentes de stress que podem afetar os equinos:

  • Instalações: dimensões inadequadas da boxe (menos de 3×3 m), más condições da boxe, mudanças bruscas de temperatura e falta de higiene.
  • Maneio: más contenções e o mau maneio, causadas essencialmente pela inexperiência ou falta de conhecimento do profissional encarregue ao cuidado do cavalo.
  • Transporte: os deslocamentos desencadeiam uma resposta negativa no cavalo, fruto de uma soma de fatores stressantes que o afetam durante o processo de transporte. São eles: privação de água, comida, interação social, exercícios físicos reforçados, manipulação de ruídos e vibrações.
  • Nutrição: uma dieta incorreta pode afetar negativamente o sistema digestivo de um equino, causando stress que leva a condições como a disbiose intestinal, que causa diarreia ou distúrbios digestivos (cãibras, má absorção, etc.).

SINTOMAS DE STRESS NO CAVALO

No dia-a-dia podemos detetar vários sintomas de stress no nosso cavalo. No entanto, às vezes não é fácil reconhecê-los, pois podem aparecer sintomas menos significativos ou associados a outras patologias.

Os principais sintomas a identificar são:

  • Sudorese: resposta incontrolável das glândulas sudoríparas.
  • Perda de peso: desequilíbrios metabólicos.
  • Estereótipos: head-pressing, ingestão da cama, etc.
  • Diarreia: distúrbios digestivos que levam à desidratação.
  • Convulsões: espasmos musculares involuntários.
  • Caquexia: desnutrição extrema do cavalo.

MECANISMO DE STRESS

Em situações de stress, o organismo da maioria dos mamíferos reage ativando uma série de repertórios fisiológicos e comportamentais complexos. Quando esses mecanismos são inadequados (prolongados ou excessivos), podem ocorrer consequências negativas sobre outras funções fisiológicas importantes.

Várias situações de stress induzem à secreção da hormona libertadora de corticotrofina (CHR), do hipotálamo. A CHR estimula a hipófise (glândula pituitária) para a secreção da hormona adrenocorticotrófica (ACTH), e que, por sua vez, estimula a secreção de glicocorticóides do córtex adrenal.

Esta cascata de eventos é caracterízada pela ativação do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal (HHA). O conceito básico da ativação do sistema de stress é desencadear uma série de mudanças comportamentais e fisiológicas, destinadas a melhorar a capacidade do organismo à adaptação e aumento da sua capacidade de sobrevivência face aos desafios ambientais.

O stress nem sempre é negativo, há necessidade  de um grau mínimo para que o cavalo esteja atento e capaz de reagir rapidamente a uma ameaça do ambiente. No entanto, não é positivo quando este stress é elevado ou prolongado ao longo do tempo.

O eixo HHA influencia muitos mecanismos orgânicos, entre eles, o sistema linfático (as defesas), o sistema digestivo e o sistema circulatório. Se não controlarmos o stress do nosso cavalo, todos estes sistemas mencionados serão alterados.

COMO EVITAR O STRESS NUM CAVALO DE DESPORTO?

Para evitar que o animal sofra os sintomas acima expostos, é importante considerar as seguintes dicas:

  • Instalações: a boxe deve ter dimensões corretas e adaptada ao movimento do cavalo, tendo um bom isolamento e evitando ambientes escorregadios na composição do solo. Também é essencial que a boxe tenha boa iluminação e ventilação, garantindo sempre a higiene do cavalo.
  • Gestão: devemos rodearmo-nos de uma boa equipa profissional (veterinários, cavaleiros, tratadores, etc) que conheçam as necessidades do animal em todos os momentos e saibam como agir em qualquer situação.
  • Transporte: devido à competição, em inúmeras ocasiões é inevitável a deslocação do nosso cavalo. Para diminuir o stress durante as mesmas, temos suplementos como TRM’s Good as Gold. Formulado com base no triptofano, vitamina A e vitamina E, ajudando a tranquilizar o cavalo e, portanto, a reduzir o nível de stress no transporte.  Outro complemento perfeito para estas ocasiões é o Eleuthromax, os seus ingredientes ajudam a reduzir o stress do cavalo, melhorando a sua saúde e vitalidade  uma durante uma longa temporada. Além disso, este suplemento nutricional ajuda a melhorar o sistema imunológico equino.

  • Nutrição: para evitar desequilíbrios digestivos que causam uma imagem de stress no cavalo, devemos levar em conta a sua idade, tipo de atividade e estado fisiológico, antes de definir a sua dieta. Nesse sentido, suplementos como o Synbiovit, à base de fructo-oligossacarídeos, mananoligossacarídeos (MOS), oligossacarídeos (FOS) e leveduras inativadas, auxiliam na manutenção da flora intestinal, prevenindo o sistema digestivo em situações de stress.

Em suma, o stress está muito presente no dia-a-dia dos nossos cavalos, por isso, é importante conhecer as suas causas e origens para combatê-lo ou, pelo menos, reduzi-lo aos níveis mínimos.

By | 2019-05-31T16:22:51+00:00 31 Maio 2019|Sin categoría|0 Comments

About the Author: